(51) 3530-0448 (51) 9-9920-7592

Pecuária de precisão ganha destaque na 40ª Expointer

6 de setembro de 2017 às 15:35
Nenhum comentário

A Embrapa Pecuária Sul, a Embrapa Gado de Corte e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/RS) apresentaram, no Pavilhão de Ovinos e Bovinos de Corte, durante a 40 ª Expointer, uma série de oficinas sobre o tema Pecuária de Precisão. A partir do assunto, foram feitas outras abordagens convergentes, como melhoramento genético, manejo da pastagem, manejo sanitário e o bem-estar do rebanho, por exemplo.

O técnico do Senar/RS, Pedro Faraco, destacou que a apresentação da pecuária de precisão teve como objetivo aproximar o grande público do tema, com uma linguagem simples e didática. “Montamos esse espaço, percebendo que já existem diversas tecnologias que vão ajudar o produtor na sua propriedade. Então a ideia é apresentar essas tecnologias e conhecimentos, orientando sobre como utilizar de forma correta. Essa foi a proposta, mostrar o que a pecuária de precisão dá em retorno – mais eficiência, redução de custos, mais lucro”, destacou.

Conforme Faraco, o espaço da Pecuária de Precisão também buscou diminuir barreiras que muitas vezes impedem alguns produtores mais conservadores de abraçar novas tecnologias.  “Com esse trabalho, de falar mais sobre as tecnologias, acreditamos que, além de buscar um uso maior desses novos conhecimentos, é possível a facilitação do processo de sucessão familiar, já que o jovem que está iniciando no campo é naturalmente mais adepto ao uso dessas novas tecnologias”, destacou.

A pecuária de precisão é entendida como a gestão da produção que, a partir do uso de conhecimentos e tecnologias variadas, busca entender e intervir na variação que existe tanto no ambiente de produção como no rebanho. “É tratar de forma diferente aquilo que é diferente. Ao invés de fazer uma alimentação de maneira uniforme para o rebanho, por exemplo, ou de fazer uma correção no ambiente de produção de pastagem de forma homogênea, a gente passa a fazer um manejo que chamamos de sítio específico, ou individualizado no caso dos animais. Dentro do ambiente de produção, existem áreas em que serão necessários mais insumos e outras menos, e essa variação existe mesmo em pequenas áreas. Em relação ao rebanho, trata-se de explorar melhor a variabilidade genética que sempre existe. Há variações entre indivíduos, mesmo aqueles nascidos na mesma época, com a mesma alimentação. Então é preciso avaliar de forma diferenciada para chegar ao final de um período e ter ganho de peso homogêneo em todos os animais” exemplificou o pesquisador da Embrapa Pecuária Sul, Naylor Perez.

“A pecuária de precisão visa um retorno econômico melhor, o bem-estar para os animais e para as pessoas que trabalham no ambiente de produção, assim como ter a satisfação do consumidor final, através de técnicas que possibilitem o monitoramento de tudo de positivo que está sendo feito na propriedade, inclusive com menor impacto no ambiente de produção” completou o pesquisador.

No espaço, foram realizadas apresentações técnicas pelos pesquisadores da Embrapa Pecuária Sul Naylor Perez, Fernando Cardoso, Alessandro Minho, Bruna Sollero, Marcia Silveira, Marcos Yokoo e pelo analista Quintino Izidio, da Embrapa Gado de Corte.

 

Fonte: EMBRAPA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *