(41) 3122-2091 (51) 9-9920-7592

Preços do boi gordo sobem em 27 das 32 praças pecuárias brasileiras monitoradas pela Scot Consultoria

às
Nenhum comentário

Consultorias relatam consolidação no movimento de alta nas cotações da arroba; algumas regiões de São Paulo já registram negócios na casa dos R$ 300/@ envolvendo boiadas gordas

Nesta quarta-feira, 10 de novembro, os preços do boi gordo subiram em 27 das 32 praças monitoradas pela Scot Consultoria.

“Com as escalas de abate encurtando, os compradores negociaram preços mais altos para as três categorias em São Paulo”, informa a Scot.

O valor do animal macho terminado sofreu forte valorização diária de R$ 8/@ no mercado paulista, atingindo R$ 280/@ (preço a prazo e bruto), segundo a Scot.

Por sua vez, as cotações da vaca e da novilha prontas para abater tiveram aumento diário de R$ 5/@, e agora são negociadas a R$ 265/@ e R$ 272/@, respectivamente (preços brutos e a prazo).

Na avaliação da IHS Markit, nesta quarta-feira, o mercado físico do boi gordo consolidou a trajetória de recuperação dos preços da arroba, registrando movimentos ainda mais consistentes de alta em decorrência da maior dificuldade na compra de animais terminados por parte das unidades de abate.

“Algumas indústrias relataram que houve uma acentuada redução na oferta de boiada e que se viram obrigadas a operar com indicações de compra mais elevadas para conseguir efetivar novos negócios”, observa a IHS.

Pecuaristas haviam liquidado grandes lotes confinados nos meses anteriores e os animais abaixo do peso foram direcionados ao pasto, que recuperou capacidade de suporte em função dos elevados volumes de chuva nesta primavera, justifica a consultoria.

“Alguns pecuaristas têm segurado a boiada com foco em barganhar valores maiores pela arroba”, ressalta a IHS, acrescentando que muitos produtores tentam reduzir as perdas geradas nos meses anteriores, após a acentuada desvalorização da arroba. “O objetivo dos produtores é tentar minimizar as perdas dos últimos dois meses geradas pelos altos custos com confinamento”, enfatiza.

Giro pelas regiões – Entre as principais praças pecuárias do País, destaque para forte alta nos preços da arroba do boi gordo registrada nos Estados de São Paulo e Minas Gerais, onde houve negócios a R$ 300/@ para pagamento a prazo e desconto do Funrural.

“Indústrias locais trabalham para fechar a programação de abate desta semana e iniciar a próxima. Há uma forte especulação no mercado”, informa a IHS, referindo-se às praças paulistas e mineiras.

No Centro-Oeste, mercado registrou negócios para o boi gordo da ordem de R$ 290/@ no Mato Grosso do Sul e de R$ 270/@ no Mato Grosso (preços bruto).

Em Goiás, o mercado perdeu a base de referência de preço em meio ao forte movimento de especulação, acrescenta a IHS.

Entre as praças pecuárias das regiões Norte e Nordeste do País, também foram registradas altas generalizadas nos preços do boi gordo, refletindo a escassez de oferta.

Destaque para algumas localidades no Pará e Tocantins, com registro de negócios até R$ 270/@ (valor bruto) para o animal macho terminado.

Segundo a IHS, muitas unidades brasileiras de abate não conseguiram preencher as suas programações de abate para além da próxima semana.

No Centro-Oeste, mercado registrou negócios para o boi gordo da ordem de R$ 290/@ no Mato Grosso do Sul e de R$ 270/@ no Mato Grosso (preços bruto).

Em Goiás, o mercado perdeu a base de referência de preço em meio ao forte movimento de especulação, acrescenta a IHS.

Entre as praças pecuárias das regiões Norte e Nordeste do País, também foram registradas altas generalizadas nos preços do boi gordo, refletindo a escassez de oferta.

Destaque para algumas localidades no Pará e Tocantins, com registro de negócios até R$ 270/@ (valor bruto) para o animal macho terminado.

Segundo a IHS, muitas unidades brasileiras de abate não conseguiram preencher as suas programações de abate para além da próxima semana.

Na bolsa B3, os preços contratos futuros do boi gordo seguem em trajetória de alta. Com exceção apenas da primeira posição, todos os demais contratos já voltaram a operar acima de R$ 300/@, informa a IHS.

No atacado, os preços dos principais cortes bovinos voltaram a reagir nesta quarta-feira. “As vendas no mercado atacadista se mostraram ativas e regulares a ponto de permitir uma nova rodada de alta nos preços nos cortes”, relata a IHS Markit.

A maior liquidez no atacado deve-se a um quadro de oferta mais regulada e consistência no varejo, sobretudo com a entrada da massa salarial e final de semana prolongado.

“O setor trabalha com a possibilidade de preços mais firmes,  já que o volume de oferta não deve apresentar maior evolução”, prevê a IHS.

Cotações máximas desta quarta-feira, 10 de novembro, segundo dados da IHS Markit:

SP-Noroeste:

boi a R$ 296/@ (prazo)
vaca a R$ 271/@ (prazo)

MS-Dourados:

boi a R$ 281/@ (à vista)
vaca a R$ 264/@ (à vista)

MS-C.Grande:

boi a R$ 286/@ (prazo)
vaca a R$ 266/@ (prazo)

MS-Três Lagoas:

boi a R$ 283/@ (prazo)
vaca a R$ 266/@ (prazo)

MT-Cáceres:

boi a R$ 266/@ (prazo)
vaca a R$ 248/@ (prazo)

MT-Tangará:

boi a R$ 266/@ (prazo)
vaca a R$ 249/@ (prazo)

MT-B. Garças:

boi a R$ 253/@ (prazo)
vaca a R$ 251/@ (prazo)

MT-Cuiabá:

boi a R$ 256/@ (à vista)
vaca a R$ 251/@ (à vista)

MT-Colíder:

boi a R$ 256/@ (à vista)
vaca a R$ 241/@ (à vista)

GO-Goiânia:

boi a R$ 272/@ (prazo)
vaca R$ 256/@ (prazo)

GO-Sul:

boi a R$ 281/@ (prazo)
vaca a R$ 253/@ (prazo)

PR-Maringá:

boi a R$ 286/@ (à vista)
vaca a R$ 271/@ (à vista)

MG-Triângulo:

boi a R$ 296/@ (prazo)
vaca a R$ 268/@ (prazo)

MG-B.H.:

boi a R$ 286/@ (prazo)
vaca a R$ 271/@ (prazo)

BA-F. Santana:

boi a R$ 284/@ (à vista)
vaca a R$ 274/@ (à vista)

RS-Porto Alegre:

boi a R$ 294/@ (à vista)
vaca a R$ 279/@ (à vista)

RS-Fronteira:

boi a R$ 294/@ (à vista)
vaca a R$ 279/@ (à vista)

PA-Marabá:

boi a R$ 268/@ (prazo)
vaca a R$ 258/@ (prazo)

PA-Redenção:

boi a R$ 258/@ (prazo)
vaca a R$ 248/@ (prazo)

PA-Paragominas:

boi a R$ 266/@ (prazo)
vaca a R$ 256/@ (prazo)

TO-Araguaína:

boi a R$ 266/@ (prazo)
vaca a R$ 256/@ (prazo)

TO-Gurupi:

boi a R$ 263/@ (à vista)
vaca a R$ 252/@ (à vista)

RO-Cacoal:

boi a R$ 261/@ (à vista)
vaca a R$ 248/@ (à vista)

RJ-Campos:

boi a R$ 276/@ (prazo)
vaca a R$ 266/@ (prazo)

MA-Açailândia:

boi a R$ 263/@ (à vista)
vaca a R$ 241/@ (à vista)

Fonte: Portal DBO

Itens relacionados